Erm… ainda pode voltar? Melhor nao.

E ai que demorou uma imensidao de tempo. Um ano. Um dos anos mais dificeis da miha vida, mas parece que eu to com vontade de escrever novamente.

Esse espacinho ta assim tao abandonado que pensei em fecha-lo e abrir outro.

A intenet tai cheia de lixos e coisas inuteis jogadas, nao seria pecado (quem liga pra ecado mesmo, hein?!) jogar mais uma bituquinha de cigarro ja num tao poluido meio-ambiente.

Ainda sem nome, so com a ideia, o primo mais maduro dessa crianca que vos fala agora, eh um tiquinho mais intelectual. Inutil na mesma intensidade, porem mais maduro, mais velho. Eh isso, eu cheguei aos abominaveis 24 e agora eu me sinto velha e com vontade de lancar pensamentos inuteis na tela de um computador e publica-las no vazio da internet.

Sem divulgacao nem nada, vamo ver o que acontece.

Eu venho aqui avisar quando o bebe novo deixar de ser um¬†feto e passar pra fase bonitinha, a compra de roupas e deoracao do quarto. E como eu detesto crianca, eu deixo voces tomarem conta tambem. ūüėÄ Mae moderna ūüėČ

No mais, vida na Irlanda anda um chuchu. Prova amanha, prova depois de amanha e depois xtz & amor nas ruas quentes do pais Dublin. Pausa pra salientar que esta muito MUITO quente por aqui, acredite se quiser.

Pra fechar, musiquinha que lembra DuBLIN e a Irlanda e tudo de lindo que ha por aqui:

And well… its Ireland so, there’s always whiskey in the jar ūüėČ

**milhoes de desculpas pelo portugues porquera, teclado internacional, indeed. Motivo pelo qual o novo blog provavelmente sera em ingles.
Advertisements

Coragem √© outra coisa

[Pausa aqui na nossa programa√ß√£o de ‘causos viajentos’.]

Eu aqui, sentadinha, acompanhando notícias matinais de facebook, os feedbacks das recentes postagens, e me perguntando o porque do estranhamento ao meu período sabático.

Coragem é bicho que anda tão super-estimado.

Se por um lado há aceitação de algumas pessoas, por outro as críticas infundadas tiram meu sono e mastigam meu juízo.

“Mas eu n√£o acredito que voc√™ largou a faculdade pra isso!”

“Voc√™ √© mulher, nunca vai sobreviver √† Am√©rica do Sul sozinha.”

“Como assim voc√™ ainda n√£o √© formada? Uma pessoa t√£o inteligente, deveria estar construindo um patrim√īnio, n√£o vagando por a√≠.”

“Mas por qu√™? Por que largar toda sua vida e ir se arriscar desse jeito?”

“√Č perigoso demais. E desnecess√°rio!”

“Mas e sua fam√≠lia? Seu namorado deixou?”

Essas são frases que ouvi/ainda ouço diariamente.

Desnecessário apontar o que há de errado com tudo isso, né? Todo machismo, toda misoginia, toda proteção desnecessária simplesmente porque sou mulher.

Mas como assim resolvi tomar conta da minha pr√≥pria vida? “Mas, voc√™ √© mulher, precisa ser proteg…” N√ÉO! N√£o sou feita de a√ß√ļcar, n√£o morri e, apesar de todas as coisas desagrad√°veis que aconteceram durante a viagem [e ap√≥s], mesmo tendo voltado sem namorado, sem casa, sem emprego e completamente sem dinheiro, mesmo assim, mesmo com toda reprova√ß√£o social, com meu diploma sendo protelado ad eternum, eu n√£o me arrependo.

Malz aê!

3a7acc261f62193a40bf3503e03c296a

Salta, o divisor de √°guas

E vamos para Salta!

Salta, to cheganu <3

Salta, to cheganu ‚̧

Bem, quando sa√≠ de Buenos Aires estava totalmente falida (com duas semanas de viagem ¬¨¬¨’) ent√£o apelei pro santo Couchsurfing.
Quão grande foi minha surpresa quando ao chegar, vi que o local era na verdade um hostel. Mas não qualquer hostel! Senhoras e senhores, um Loki! O Loki Salta! [Pausa I pra lagriminha de emoção]

Para divers√£o, vire a esquerda :D

Para divers√£o, vire a esquerda ūüėÄ

[Pausa II pra explicar o tamanho do babado:
Os Lokis todos, que são cinco: Cusco, Lima, Mancora, La Paz & Salta, são tradicionalmente conhecidos na comunidade mochileira como os melhores party-hostel da América Latina, exceto por Cusco, já que todos concordam, a festa é bem melhor no WildRover, seu concorrente mais próximo.]

A vista da varanda. Ali do ladinho tem uma piscininha #lusho

A vista da varanda. Ali do ladinho tem uma piscininha #lusho

Pois ent√£o, estava eu nesse neg√≥cio maravilhoso – que parece um resort – DE GR√ĀTIS! Obrigado, jesuis!

L√° conheci pessoas que com toda certeza influenciaram o resto da minha viagem. De verdade.
Desde o gerente Mitch, que me ~conseguiu~ um emprego mais tarde, e seus pais, as pessoas MAIS MARAVILHOSAS DESSE MUND√ÉO SEM PORTEIRA; passando pela Estephani, que nasceu/mora em Cusco e √© uma linda e n√≥s nem sab√≠amos at√© ent√£o, mas nos tornar√≠amos melhores amigas numas das piores barras que j√° enfrentei na vida [explico melhor quando finalmente chegarmos a Cusco]; uma irlandesa gente fina que viajou comigo por uns dias e nos ajudamos a enfrentar Tupiza; e Dre, um dos donos dos Lokis e que, mais tarde descobri, √© melhor amigo de um dos caras mais legais que conheci na Col√īmbia, o Jamie! [Jamie, love you, u cunt!]

Foi l√° que aprendi o que diabos √© um Blood Bomb e testei minha resist√™ncia ao √°lcool de forma estarrecedora. Descobri como sou p√©ssima com n√ļmeros e sequ√™ncias quando b√™bada & que n√£o preciso gastar dinheiro pra mangua√ßar, basta abrir um bot√£ozinho no decote #vendida&alcolatra

E os famigerados Blood Boombs <3

E os famigerados Blood Boombs ‚̧ Com Mitch ali do lado, com cu cheio de rum √† essas alturas do campeonato

Bem, de lá partimos pra Bolívia de busão! Eu e a irlandesa que mencionei ali em cima (nomes continuam me traindo).

Pr√≥ximo cap√≠tulo: Bolivia. Com direito a: meu primeiro trabalho na vida fora de um escrit√≥rio, brigas, festas, primeiro bar de coca√≠na no mundo [que n√£o vende coca√≠na], a segunda bysha mais gay da viagem, subida de montanha & como sempre muito muito amor ‚̧

Buenos Aires [pela en√©sima vez]

Pois ent√£o, Buenos Aires…

DSC07761

N√£o sei o que dabos passou pela minha cabe√ßa pra bater ponto naquela cidade mais uma vez, mas foi lindo, foi divertido e eu conheci o lindo do Paulo, uma bisha poderos√≠ssima que me chama de ‘minha morena dos l√°bios vermelhos’. Pode gente? L√≥gico que pode porque a biba √© fabulous! ‚̧

O Paulo, genthy!!

Ver√£o naquele lugar √© m√°gico [e um caor dos infernos]. Peninha que a cidade est√° t√£o cara, ali√°s, o pa√≠s em geral, gra√ßas a infla√ß√£o e √†s medidas econ√īmicas de fuder com caneco de qualquer um equivocadas tomadas pela chefe de estado que n√£o merece seu nome adicionado √† este bloguinho de fam√≠lia.

DSC07751

Jardim Bot√Ęnico sendo lindo, como sempre ‚̧

Burguer Joint continua maravilindo. Tufic, que descobri no lindo Aires Buenos, é uma puta de uma sorveteria e ficava na esquina do hostel que me hospedei em Palermo.

Tiramissu da Tufic Uns 15 cm de altura #felicidadedefine

Tiramissu da Tufic
Uns 15 cm de altura #felicidadedefine

Ano Novo foi por lá, com direito à porre homérico, blackout histórico & amor ressaqueado no dia seguinte.

Jamaican do B. J. *_____*

Jamaican do B. J. *_____*

Acabei saindo correndo da cidade por causa dos seus preços, todos insustentáveis & dos percevejos [bed bugs] encontrados nas minhas pernas no hostel de Palermo.

DSC07733

Minha cama no hostel de Palermo. Se observar bem vc consegue ver os percevejos pulando na foto

De l√° pulei pra Salta num voo que atrasou somente 3 horas, devido a uma chuva torrencial completamente incomum nos ver√Ķes portenhos. Mal sabia eu que aquele seria o √ļnico voo¬†que pegaria durante toda a viagem.

Salta <3

Salta ‚̧

[Pausa aqui pra contar como foi minha chegada de √īnibus ao aeroporto,]

Meu voo sairia as 5 da manh√£ e resolvi ir pra uma das festas do Milhouse e ficar por l√° at√© as 2h30 da matina. Sai de l√° b√™bada, com uma mochila de 16 kg nas costas, tentando descobrir como chegar ao Aeroparque com um espanhol macarr√īnico de madrugada. Foi lindo, foi po√©tico, foi mais uma daquelas coisas que depois de alguns dias eu penso de novo e s√≥ consigo me perguntar ‘por qu√™, La√≠s?!’.

DSC07765

Finalmente, deu tudo certo e Salta foi uma delícia. E um marco definitivo na viagem, com certeza!

Conto mais na pr√≥xima ūüôā

Ainda tem gente?

Bem, considerando que eu sou a escritora/dona de blog mais irrespons√°vel e desapegada do mundo, nem faz tanto tempo assim que eu sumi ūüôā

Explica√ß√£o: em Buenos Aires at√© existia internet, mas n√£o havia condi√ß√Ķes [a.k.a. √°lcool no cu] de escrever com a devida frequ√™ncia. Ali√°s, com frequ√™ncia alguma. Chegando a Bol√≠via, internet tournou-se artigo de luxo que mochileiro n√£o pode arcar. No Peru a vida complicou e o fato de terem roubado meu iPhone – taxista FILHO DA PUTA! – complicou ainda mais a vida deste blog j√° t√£o abandonado.

O fato é: tenho textinhos escritos à forma antiga no caderninho de viagem e na memória ainda figuram algumas boas histórias.

Força na peruca que vem novidade por aí!

News from abroad – Foz do Igua√ßu / Puerto Iguazu

Depois de um pneu furado, um café da manhã de 20 reais e várias idas ao banheiro (fruto dos excessos na ceia de natal),
eis que 18 horas depois (numa viagem que deveria ser de 14) chego à Foz do Iguaçu РPR.

Primeira impress√£o: faz sol. Muito sol. CALOR DESGRA√áADO DOS INFERNOS! 36¬ļC na sombra durante o dia. Quarto quente mesmo com ar condicionado. O que nos leva √† passar muuito tempo na piscina. At√© √†s 3h da manh√£, somente. Todo santo dia. Vida duura ūüôā

9794_10152453008256216_3273380501260200971_n

[Pausa aqui pra falar super super bem do Hostel Bambu no lado brasileiro das cataratas. Staff simplesmente perfeita num
hostel lindinho. O que totalmente contribuiu para uma das melhores partes da viagem até agora.]

O plano inicial era passar dois dias por ali e fazer os dois lados das cataratas, mas o clima do hostel no segundo dia¬†estava t√£o delicioso que desisti e fui ser chef por um dia para uma galerinha na cozinha. Experi√™ncia incr√≠vel! Infelizmente faltam-me fotos j√° que minha sous-chef germ√Ęnica/porte√Īa estava super brava por ter ficado respons√°vel elas cenouras e elas n√£o estarem colaborando. Fica pra pr√≥xima.

Vamos ao passeio.

O lado brasileiro é curtinho, super fácil de ser feito em metade de um dia e perfeito para fotos. Mas há algo ainda mais legal a ser feito ali pertinho, o tal Parque das Aves.

2014-12-27 13.48.55-1 2014-12-27 13.46.59

N√£o sou f√£ de assistir ao comportamento de p√°ssaros nem nada, mas passei belas duas horas por l√° sendo feliz e tirando fotos lindinhas (que est√£o presas na m√°quina).

 2014-12-27 16.25.25 2014-12-27 16.24.21

A rota proposta pelo Parque √© muito muito boa. A √ļnica coisa que senti falta foram pessoas a quem pudesse perguntar coisas, j√° que todos n√≥s sabemos, sou curiosa ūüėÄ

Assim fechamos a etapa Brasil neste engodo e come√ßamos a hablar espa√Īol!

Próxima parada: Puerto Iguazu (cruzando a fronteira) e Buenos Aires!

Planos vs. Realidade

Os planos, bem… Os planos eram dormir cedo, como uma boa menina, ap√≥s jantar, levantar cedo e fazer todas as coisas chatas que tenho tend√™ncia de protelar at√© a quase-morte.
Vamos agora para pr√°tica! Na pr√°tica eu subi pra procurar uns amigos, acabei encontrando outros que voltaram s√≥ por uma noite e est√£o indo pra Costa Rica amanh√£. Na pr√°tica, meu turno de trabalho no Hostel come√ßaria no dia seguinte ent√£o seria a nossa √ļnica noite juntos. Na pr√°tica fomos todos parar do Rota 36 e voltamos as 5h30 da manh√£.

[Pausa aqui para introdu√ß√£o do Rota 36, o primeiro bar de coca√≠na do mundo! Clique aqui para mais informa√ß√Ķes.]

Na prática minha noite foi uma delícia e dormir está sendo subestimado, novamente.

South America I really have to say that I love you. ‚̧

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: